Pedro Jefferson
Header

Python Pelican #1: Introdução

Por Pedro Jefferson

Python Pelican

Olá, seja bem vindo a primeira parte do tutorial do Pelican! Espero que as dicas aqui sejam bem aproveitadas e que te ajude bastante. Para começar vamos entender oque é o Pelican.

Introdução

Pelican é um simples Gerador de Blog Estático (não um framework) escrito em python. Ele transforma arquivos formatados em Markdown ou reStructuredText e utiliza a linguagem de templates Jinja2 para gerar documentos HTML numa pasta com todos os arquivos necessários. Seja scripts, folhas de estilos ou imagens.

Mas oque são sites estáticos?

Sites estáticos são sites compostos inteira e únicamente por HTML, JavaScript e CSS. (Isso mesmo! Nada de Java, PHP ou .Net!)

De forma mais completa isso quer dizer que não há uma linguagem server-side rodando por trás do site, não existem conexões com bancos de dados salvando cada modificação, cada paragrafo ou cada comentário que seu blog recebeu. Tudo está em puro HTML.

Como o próprio autor do pelican disse:

"Não quero ter que definir uma classe pra cada coisa, mas ainda assim quero manter as coisas com baixo nivel de acoplamento."

Features

Instalação

Virtualenv

Antes de por a mão na massa uma recomendação muito boa é que você instale o virtualenv.

Mas pra que serve o virtualenv?

Seguinte, vamos supor que você como desenvolvedor tem dezenas de projetos certo? O virtualenv é uma ferramenta que separa esses projetos, ou seja, as bibliotecas utilizadas em um não afetarão o outro.

Mas você deve estar se perguntando: "Uall, isso só me faz ter que reinstalar tudo de novo a cada projeto novo né?".

Eu respondo: "Nem sempre"

Veja bem, quando desenvolvemos, fazemos o máximo pra otimizar o projeto para recursos especificos. No caso de uma atualização de uma biblioteca por exemplo, você atualiza apenas daquele determinado virtualenv e isso impede você de "quebrar" os outros lindos, promissores e milionarios projetos da sua máquina. (Isso aconteceu muito durante a transição de python2.x para python3.x). Sim, o virtualenv permite você ter diferente versões do python para cada projeto também!

Não pense no virtualenv como uma grade, e sim como uma proteção. Até por que você pode especificar --system-site-packages para ele herdar os pacotes globais, mas por enquanto não vamos nos importar com isso.

Pelican

Atualmente o Pelican roda muito bem nas versões 2.7.x e 3.3+

Há várias formas de instalar o pelican veja algumas:

Via pip

A mais fácil na minha opinião. É necessário ter o python-pip instalado na sua distro.

    sudo pip install pelican markdown typogrify

Via Easy_install

É necessário ter o python-setup-tools instalado.

    sudo easy_install pelican markdown typogrify

Os pacotes Markdown e Typogrify são completamente opcionais.

Por hoje é só. Esta é apenas uma introdução para o nosso super-hiper-mega tutorial de pelican.

Obrigado por ter conferido o post até aqui!! Mais a frente vamos por a mão na massa criando o esqueleto do site e aprendendo algumas configurações básicas para iniciarmos com tudo!

Bônus

“Pelican” é um anagrama para calepin, que significa bloco de notas em Francês."

Até a próxima!